Escolha uma Página

Para juíza, motorista que pedia R$ 40 mil em dano moral é autônomo e empresa não tem obrigação trabalhista.

A Justiça do Trabalho de São Paulo, em decisão do último dia 15, concluiu que não há relação de emprego entre a empresa de mobilidade urbana Cabify e um antigo motorista que foi dispensado sem justificativa. O trabalhador pedia o pagamento de R$ 40 mil a título de horas extras e danos morais pelo rompimento contratual. O processo é o de número 1002011-63.2017.5.02.0048.

Leia mais…

0 Compart.
Compartilhar
Compartilhar
Twittar